O tempo existe para nos trazer mais realização, mais felicidade, mas é difícil encontrar esta satisfação quando vives refém de um relógio que te atraiçoa a todo o instante. Porque o tempo, não é tanto sobre horas e minutos, é mais sobre ti e sobre a forma como o vês, como o sentes, como aquilo que fazes com ele te traz alegria. Por isso, para que vivas o tempo, precisas de fazer com ele algo que verdadeiramente gostes e que te faça todo o sentido. Este é o caminho para entenderes o tempo como algo que medes com os sentimentos e não pelos ponteiros do relógio.

Na minha vida de instrutora online, por exemplo, trabalho mesmo muito e, muitas vezes, este trabalho ‘sai-me do corpo’ e há alturas em que sei que estou a investir mesmo muito do meu tempo, mas faço uma decisão consciente sobre aquilo que estou a fazer, sobre a forma como estou a viver o meu tempo. Claro, que, às vezes, preferia estar a fazer outra coisa qualquer, como, por exemplo, estar de férias, mas é uma decisão minha não estar de férias e investir o meu tempo – depois de um dia inteiro na minha clínica – a continuar a trabalhar nesta minha outra paixão. Portanto, é uma ESCOLHA minha e com a qual vivo bem e que faz toda a diferença na forma como perceciono o tempo. Ele faz-me faz sentido. E, se de repente, tiver de parar um bocadinho para fazer outra coisa qualquer ou para estar com os meus filhos de uma forma presente e consciente, páro e dedico-me ao que, naquele momento, me faz ainda mais sentido. Sem qualquer problema. Sem culpas. Sem pressões.

Portanto, viver bem o nosso tempo, senti-lo como algo que nos faz sentido para que dele tenhamos uma perceção que nos preencha não significa que tenhamos de deixar de trabalhar ou de fazer qualquer outra tarefa. Significa, apenas e somente, que temos de ser conscientes na forma como estamos a escolher o nosso tempo. E isto tem muito pouco a ver com horas. Tem, antes, tudo a ver com ESCOLHAS, DECISÕES E SENTIMENTOS.

Aquilo que os momentos nos provocam é, na realidade, o tempo que eles duram. Por isso, é que se diz que há minutos que podem durar uma eternidade ou eternidades que passam num segundo.

E tudo isto tem a ver com a tua PERCEÇÃO DO TEMPO e com a IMPORTÂNCIA que dás a cada um dos MOMENTOS que vais VIVENDO.

Sobre isto podes aprender mais no meu Desafio “Faz do Teu Tempo um Aliado”. Começou hoje, mas estás muito a tempo de te inscrever. Não perdes nada, é gratuito!

Sabe mais AQUI

Até breve

Joana Rei Duque

You have Successfully Subscribed!

You have Successfully Subscribed!

You have Successfully Subscribed!

You have Successfully Subscribed!